Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

A Propósito de Blogs...

Gosto muito deste meu espacinho, independentemente das fases de inspiração ou desinspiração, do tempo ou da falta dele para deixar umas simples palavras ou relatar uma história idiota. O meu blog continua a resistir estoicamente a tudo e a todos, embora, de vez em quando, fique a pairar no ar à espera que eu o prenda com um cordelinho aqui ao meu dedo. Embora, de vez em quando, não seja merecedor de um singelo comentário áquilo que eu relate.

 

É, no entanto é com alguma tristeza minha (se assim se pode dizer) que constato o seguinte: será  impressão minha ou estão todos a fugir do domínio do sapo? Vejo cada vez mais blogueiros a encerrar os seus blogs ou simplesmente abandoná-los aos sabor da blogoesfera. Outros ainda, mudam de dominio por variadas razões.

 

A minha lista de blogs que costumava e costumo visitar vai diminuindo gradualmente. E eu, aos poucos, lá vou eliminando mais uns links de blogs. Depois encontro por aí tantos blogs mas são blogs de fugir a sete pés. Com conteúdos tão vazios que nem vale a pena perder tempo. E que muitos deles ainda chegam a ir para destaque. Não quero com isto dizer que o meu blog é melhor que os outros, não. Mas esta é a minha opinião.

 

Será que a época dourada dos blogs já passou e eu fiquei parada no tempo? Será que sou tão lamechas e apegada às minhas coisas que não consegui ainda libertar-me do meu espacinho de pseudo-escrita?Na realidade, nada disto me preocupa pois enquanto gostar de aqui estar, vou continuar a relatar as minhas histórias idiotas e a escrever posts que não mereçam nem um único comentário! A Miss Pepper é assim...

O Final do Blog

Estive para encerrar o meu blog. Ou simplesmente ignorar que ele existia, o que não seria correcto para quem perde uns minutinhos diários para o ler.

 

Não considero que os meus posts tenham grande relevância. São apenas confidências a uma “folha de papel virtual”, escritos sem segundas intenções, nem a pensar quem os pode ler. Como tal, registo apenas alguns episódios da minha vida cinzenta. E sem máscaras ou efabulações. O meu blog sou eu.

 

Poderia contar, no blog, a minha vida amorosa ante-N., o que seria provavelmente interessante e um chamariz de hostes de visitantes para o meu blog. Mas não o faço por respeito ao meu amor, o N.. Não seria capaz de o fazer não só pelo amor que sinto por ele mas também pelo respeito. Adoro-o. Ele é o meu “nino”. É ele o meu melhor amigo. É ele o dono do meu coração.

Por isso, todas as histórias anteriores, estão fechadas na “caixinha das recordações”.

Pode ser que um dia fale da minha história de amor com o N. .

 

Podia desfiar o meu rosário de tristezas e dilemas, mas não me apetece… Raramente o faço. Às vezes coloco aqui uns posts algo enigmáticos ou então de total abertura em relação a um determinado problema (vidé Bypass Gástrico). E é só. Estas dificuldades da minha vida não as consigo resolver porque não dependem só de mim. Assim, prefiro relegá-las para segundo plano, à espera que, num estalar de dedos, surja a solução. Mas estou atenta e alerta!

 

Até podia falar aqui da Pessoinha. Mas quem sou eu? De onde venho? Para onde vou? Alguém sabe? Será que eu sei? Será que interessa a alguém as minhas taras e manias? É um caso a pensar…

 

Dramas e zaragatas familiares são inexistentes. Apenas episódios pontuais que vos vou contando ao ouvido.

Até podia efabular e contar histórias da minha família. Tipo o meu adorado livro “Cem Anos de Solidão” . Interessa a alguém lê-las?

 

Já a minha vida profissional, tem muito que se lhe diga. E vocês sabem disso. Várias vezes partilho convosco os meus dissabores e alegrias (também as há!). Gosto muito do que faço. Dá-me muito gozo. É pena a estabilidade ser…NULA!

 

Às vezes também relato histórias pessoais de amigos. Muito subtilmente. Por vezes nem se apercebem disso, pois não as particularizo ou identifico. Assim, só quem for o protagonista da história e a ler, conseguirá descobrir que é dele que falo.

Tendo em conta tudo isto, e após reflexão mantenho a mesma opinião acerca dos meus posts. No entanto, ainda não foi desta vez que encerrei o blog.

Mais uma vez… Resisto.